quarta-feira, 6 de setembro de 2017

Folclore: dinâmica e transformações na contemporaneidade

Clerton Martins (CE) 
Esse foi o tema central do VIII Seminário Nacional de Folclore, realizado na cidade de Fortaleza nos dias 24, 25 e 26 de agosto de 2017, evento promovido pela Comissão Cearense de Folclore-CCF com o apoio da Comissão Nacional de Folclore-CNF. O Seminário reuniu folcloristas, estudiosos e pesquisadores de diferentes estados brasileiros que discutiram sobre as problemáticas atuais que cercam as comunidades tradicionais populares e seus fazeres e saberes nas mais diversas formas de conhecimento, considerando as suas características interdisciplinares dos estudos e das pesquisas desenvolvidas no campo do folclore e da cultura popular. 
Eleonora Gabriel (RJ)
Trigueiro (PB), Paula (RS), Toninho (SP)
Durante o evento professores, folcloristas, alunos e demais pesquisadores de áreas afins debateram o folclore na contemporaneidade, possibilitando a compreensão de novos paradigmas, a dinamização, os estudos e as pesquisas cientificas. 
Os conferencistas, palestrantes, debatedores, moderadores e as intervenções dos demais participantes contribuíram, de forma sistemática, para uma melhor reflexão sobre o desenvolvimento dos estudos e das pesquisas do folclore e da cultura popular no contexto da dinâmica e das transformações na contemporaneidade.
Severino Vicente (CNF)
Severino Vicente, presidente da Comissão Nacional de Folclore, sobre a realização do seminário afirmou:

“O VIII Seminário Nacional de Folclore em Fortaleza estruturou-se dentro de uma visão do mundo moderno, mas atuando firmemente em defesa dos valores da Cultura Popular, da liberdade de suas criações e recriações numa sociedade em acelerado processo de transformação. A temática por si fala: Folclore: Dinâmica e Transformação na Contemporaneidade. Estas foram as linhas que nortearam o VIII Seminário e que deverá ter continuidade, fortalecido pelas Comissões estaduais de folclore e estudiosos do folclore brasileiro, com suas preciosas contribuições num esforço conjunto, na corrida pela salvaguarda de nossas ricas matrizes culturais, componentes primordiais na formação da nacionalidade. O Seminário foi um sucesso e a Comissão Cearense cada vez mais fortalecida com toda sua equipe”.

A presidente da Comissão Cearense de Folclore, Poliana Santos, ao comentar sobre o evento afirma: 

“O VIII Seminário Nacional de Folclore teve como objetivo principal conhecer e reconhecer os estudos relacionados aos saberes tradicionais uma vez que atua diretamente com a percepção e contribuição de agentes de instituições educacionais e culturais dos diversos recantos do Ceará e do Brasil. O evento oportunizou aos participantes um contato maior com grupos portadores de tradição entre eles o Maracatu Nação Pici, Boi Juventude e o Afoxé Oxum Odolá. As instituições parceiras, Associação Cultural Canto da Jandaia, Instituto Nordeste e Cidadania, Editora Dinâmica, Instituto Dragão do Mar através da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará”.
Mazoco (ES), Gutemberg (RN), Dionísio (SP), Francisco (SC)
Cacique Pequena, Cacique Venâncio, Mestre Luís, Weber (CE)
No seminário realizaram-se palestras, mesas de debates e atividades culturais e tudo aconteceu no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. As palestras abordaram temas como “Folclore: dinâmica e transformações na contemporaneidade" e, "Máscaras: do teatro ritual ao teatro brincante”. Nas mesas e nos debates foram abordados temas como: "Saberes e fazeres na docência", "Estado e políticas públicas para o folclore hoje", "Povos indígenas na contemporaneidade", "Festas tradicionais do Divino", "Africanidade, questões contemporâneas" e a mesa que encerrou o seminário teve como tema  a "Comissão Nacional de Folclore-CNF: sua criação, importância e novos rumos". 
Na solenidade de encerramento a presidente Poliana Santos e o presidente Severino Vicente ressaltaram a importância dos temas abordados no seminário e das estratégias para dar visibilidade às ações da Comissão Nacional de Folclore, em sintonia com as
Lélia (SC), Lilia (SP, Neide (SP)
comissões estaduais em todo o território nacional, inclusive utilizando as ferramentas digitais disponíveis nas redes sociais. 
O presidente Severino Vicente submeteu à assembleia a concessão da medalha de Folclorista Emérito, aprovada por unanimidade para Lourdes Macena, professora, pesquisadora, ex-presidente da Comissão Cearense de Folclore e ex-presidente da Comissão Nacional de Folclore; para Maria Valquíria Mendes, professora, pesquisadora e ex-presidente da Comissão Cearense de Folclore e para Walden Luiz Furtado Bezerra, ator, diretor teatral, pesquisador e ex-presidente da Comissão Cearense de Folclore.
Leno (CE) Joila (MA), Willian (CE)
Em seguida a assembleia aprovou menções de pesar pelo falecimento do professor e pesquisador Braulio Nascimento, presidente de honra da Comissão Nacional de Folclore; do professor e pesquisador Domingos Diniz, ex-presidente da Comissão Mineira de Folclore e para o professor, pesquisador e ex-presidente da Comissão Nacional de Folclore, Ático Villas-Boas da Mota.
Na parte cultural se apresentaram vários grupos folclóricos do Ceará e aqui destacamos os grupos Maracatu Nação Pici, Boi Juventude e o Afoxé Oxum Odolá que, com curtas apresentações, exibiram as suas músicas e danças numa pequena amostra da diversidade do rico folclore cearense. Parabéns à Comissão Cearense de Folclore e toda a equipe organizadora do evento, à Comissão Nacional de Folclore pelo apoio e aos dez presidentes de comissões estaduais e municipais de folclore que colaboraram para o sucesso do seminário.
Ganhadores da Medalha Folclorista Emérito


Presidente da CNF e Secretário Estadual de Cultura (CE), pré coroação da rainha do Maracatu 




Afoxé Oxum Odolá (CE)
Afoxé Oxum Odolá (CE)

Momento após apresentação do Afoxé Oxum Odolá (CE)


Solenidade de encerramento
Convivência pós Encontro. 

Plena descontração





3 comentários:

  1. Excelente evento. Parabéns a todos , especialmente a você Osvaldo que sempre abraçou com entusiasmo e competência sua profissão

    ResponderExcluir
  2. Severinio Vicente06/09/2017 22:04

    Querido amigo Osvaldo: você não é somente o respeitado estudioso da Folk comunicação brasileira, mas, um grande jornalista, parabenizo-lhe pela competente reportagem. Roberto Benjamim, Ático Vilas Boas e Luiz Antônio Barreto, nossos saudosos amigos, lá do Céu agradecem pelo Folclore Brasileiro.
    Severino Vicente

    ResponderExcluir
  3. Parabens ilustre pesquisador, professor, homem de cultura - Osvaldo Trigueiro.
    Temos aqui um importante relato documental do que significou o diálogo aberto,plural da realidade do folclore e da cultura popular tradicional brasileira assentadas em inúmeros e relevantes trabalhos de cunho científico ocorrido durante a realização do VIII Seminário Nacional de Folclore realizado em Fortaleza.obrigadaGrande abraço, Lelia Pereira Nunes

    ResponderExcluir